MÃE STELLA DE OXÓSSI É ELEITA PARA A ACADEMIA DE LETRAS DA BAHIA

 



maestella



A Ialorixá Mãe Stella de Oxóssi foi eleita por unanimidade para a Cadeira 33 da Academia de Letras da Bahia (ALB). A eleição foi realizada no dia 25 de abril, às 17 horas, em Sessão Ordinária ambientada na sala de reuniões da Academia. O pleito, coordenado pelo presidente, Aramis Ribeiro Costa, contou com a presença de 23 votantes.
Maria Stella de Azevedo Santos nasceu no dia 2 de maio de 1925, na cidade de Salvador. Formou-se em Enfermagem pela Escola de Saúde Pública da Bahia, em 1945, e está à frente do Terreiro Ilê Axé Opô Afonjá há 37 anos. Em 1981 criou o Museu Ilê Ohun Lailai, preservando a memória do culto africano. Em 1986 foi eleita na Conferência Internacional de Tradição dos Orixás e Cultura, em New York, representante do Brasil. Mãe Stella publicou Epé Laiyé- terra viva (2009), Owé – Provérbios (2007), Òsósi – O Caçador de Alegrias (2006), Meu Tempo é Agora (1993), E Dai Aconteceu o Encanto (1988).
Questionada sobre a posse, Mãe Stella informou que “foi uma surpresa muito agradável ter sido escolhida pela Academia. Espero corresponder às expectativas e fazer um belo trabalho”. O acadêmico Dom Emanuel D’Able do Amaral, abade do Mosteiro São Bento da Bahia, considerou que a entrada de Mãe Stella para a ALB é de grande contribuição filogênica e cultural, pois se trata de uma conhecedora da origem dos termos africanos na língua brasileira e representante expressiva da cultura de matriz africana.
Mãe Stella assumirá a Cadeira de n°33, que tem como Patrono Castro Alves (1847-1871) e Fundador Francisco Xavier Ferreira Marques (1861-1942). Anteriormente esta Cadeira foi ocupada por Heitor Praguer Froes (1900-1987) e Waldemar Magalhães Mattos (1917-2003). O último ocupante da Cadeira 33 foi o historiador Ubiratan Castro (1948-2013).
Após a contagem dos votos e confirmação, a eleita, Mãe Stella, foi convidada a comparecer à sessão para registrar o aceite, ocasião em que foi cumprimentada pelos presentes.


Fonte: Jornal A TARDE
Barbara Coelho, em 26 de abril de 2013.