CYRO DE MATTOS - XVI ENCUENTRO DE POETAS IBEROAMERICANOS EM SALAMANCA, ESPANHA



Trinta e cinco poetas de diferentes lugares: Brasil, Colombia, Uruguai, Nicarágua, Equador, México, Portugal, Bolívia, Portugal e Japão estiveram em Salamanca para homenagear Fray Luís de León durante o XVI Encontro de Poetas Iberoamericanos promovido pela Fundação Cultural de Salamanca,  nos dias 2 e 3 de outubro.   A antologia “Decíamos ayer”, reunindo  poemas de cada poeta convidado, foi publicada pela Fundação Cultural de Salamanca como parte das homenagens prestada a Fray Luís de León durante o XVI Encontro. 





Os poetas brasileiros que figuram na antologia são  Cyro de Mattos, Álvaro Alves de Faria, Rizolete Fernandes e Paulo de Tarso Correia de Melo. 

Dentre outros atos do Encontro constou com destaque  o  lançamento dos livros “Onde Estou e Sou/Donde Estoy y Soy”, de Cyro de Mattos, “Almaflita”, de Álvaro Alves de Faria” e  “Vento da Tarde”, de Risolete Fernandes, no Centro de Estudos Brasileiros, com apresentação dos poetas e leituras de seus poemas. . Cyro de Mattos ainda participou da abertura de exposição de uma vintena de seus livros no Centro de Estudos Brasileiros. Além disso,   fez leitura do seu poema dedicado  a Fray Luís de León no Teatro  Liceu.

Cyro de Mattos no centro de Estudos Brasileiros da Universidade de Salamanca



Não  menos representativo foi o ato que teve lugar na Faculdade de Filologia da Universidade de Salamanca sobre a poesia colombiana no qual participaram  os poetas: Jorge Cadavid, Juan Felipe Robledo, Catalina González  e Juan Pablo Roa, apresentados na oportunidade pela  professora de Literatura Hispanoamericana da USAL, poeta Maria  Ángeles Pérez López.



O XVI  Encontro de Poesia  Iberoamericana em Salamanca teve uma convidada especial, a japonesa Satoko Tamura, poeta e  tradutora de García Márquez, Neruda e  Vallejo, entre outros.



Ela pôs um toque oriental no Encontro,  participando dos atos  vestida com o quimono. Além de ler seu poema no Teatro Liceu, pode  dar a conhecer sua obra na   Casa do Japão, onde  esteve acompanha do pintor  Miguel Elías, que manteve um  diálogo com ela e o público  para que ficasse conhecido o rico mundo poético dessa simpática poeta Satoko Tamura.  

Satoko Tamura

Fonte:http://cyrodemattos.blogspot.com.br


Cyro de Mattos lê seu poema "Soneto de Fray Luís de Léon"
no Teatro Liceu de Salamanca, Espanha, durante o XVI
Encontro de Poetas Iberoamericanos; a seguir, o poeta Alfredo
Pérez Alencart faz a leitura do poema em espanhol.



“Ó Salamanca do espanto a me achar
Na morada desse sol, que é mais forte,
Flor que se sobrepõe a todo instante.”



Jorge Fragoso (Portugal), Leyendo el Poema de Antonio Salvado