ALITA- Parabéns pela existência e importância



Por Silmara Oliveira

A literatura espelha a sociedade ao modo dos artesãos que lhes dão vida. Ora alegres e humorados, ora extenuados pelas causas sociais. Outras vezes, prescrutadores  do interior e das  paisagens  humanas. Ela segue sob matizes de diversas cores e estações, sentimentos e provocações, oscilando conforme as mudanças terrenas. Soberana, alarga-se ao longo das idades e do tempo.

E por ser uma casa de letras, leitura e literatura, parabéns à Academia de Letras de Itabuna – ALITA na imortalidade de seu patrono Adonias Filho que certamente a veria como um refrigério, um avarandado lugar de benfazeja esperança para a sociedade itabunense e regional, espargindo raios e gotas de conhecimento. A Academia com tão tenra idade assemelhando-se à delgada e sensível planta e, seu patrono à forte  e robusta matriarca no íntimo da Mata Atlântica, árvore de frondoso saber, ambos simbolizando o começo e  perenização, o nascimento e a solidez da cultura.

Por tudo que já se fez e ainda se fará, salve a todos quantos desempenham a função sublime de aconchegar os que labutam com as palavras, ainda que seja vã, à guisa de Drummond. Em nome do Memorial Adonias Filho, vida longa à ALITA e seus trabalhadores de escrita e de sustentação.