Aniversário de Itabuna




Hoje, 28 de julho
Minha terra faz 107 anos
Não é muito para uma cidade
Mas é um tempo sensível para mim. 

Infante, como no retrato, descobri o rio
Que escorria a chuva passageira
E a luz do sol. 

Plantado no jardim da Prefeitura
Já os canteiros floriam seus aromas
Ao calor da tarde...

Eis que ensaios no clube social
Musicavam - singularmente para mim
Anúncios do entardecer. 

Em minha terra um mundo se descobre
E serei esse momento para sempre. 
ROP
____________________________________________
Renato de Oliveira Prata
Nasceu em Itabuna, BA e foi secundarista em Salvador. Estreou literariamente publicando ensaios na revista Afirmação (nº.1, 2, 3 e 4). Participou das publicações: Painel Brasileiro de Novos Talentos - 20 (Rio de Janeiro, Câmara Brasileira de Jovens Escritores, 2ªed. 2003); Poetas da Bahia - II, III( Salvador, Ed. Expogeo, 2003, 2015 ), Outros Riscos, coletânea dos 40 selecionados Livro do Prêmio Damário DaCruz de Poesia. Salvador, 2013.
Teve publicados os livros:
Sob o cerco de muros e pássaros, Poesia, Prêmio Braskem Cultura e Arte. Salvador: Fundação Casa de Jorge Amado; Braskem, 2003;
A Quinta Estação. Salvador : Ed. do Autor, 2007;
A Pulseira do tempo. Ilhéus, BA: Mondrongo, 2012.
Mar interior, poesia.  Ano I, prêmio do Selo Literário João Ubaldo Ribeiro/  Salvador:Fundação Gregório de Mattos, 2015.
Pequena Antologia Poética (Org. Heloísa Prazeres), Itabuna: Mondrongo, 2017 ( no prelo).
Renato Prata é Membro da Academia de Letras de Itabuna, ALITA, cadeira n° 20.