SONETO DA AMIZADE- Cyro de Mattos

SONETO DA AMIZADE

           Dedico a Reheniglei Rehem

           Cyro de Mattos

 

Aquele que disser que amigos tem  

de si sã consciência sempre tem. 

São aqueles, claro, que aparecem

verdadeiros quando menos o bem

 

se espera deles.  Assim fornecem

boas surpresas, como num sonho de

som esplêndido. No encontro feito de

encanto, generoso antes de tudo,

 

são dignos do que só poucos sabem

construir.  Amigos revelam que o mundo

é viável, dá prazer, melhor do que

 

é visto.  Só ternura em cada gesto,

algo como o amor que não cala, e quer

só dizer que viver é sentimento. 

 

 

*Cyro de Mattos é ficcionista e poeta. Publicado também em Portugal, Itália, França, Espanha, Alemanha, Dinamarca e Estados Unidos. Membro efetivo de várias instituições culturais e, entre elas, a Academia de Letras da Bahia e Pen Clube do Brasil. Primeiro Doutor Honoris Causa da Universidade Estadual de Santa Cruz. Premiado no Brasil, Portugal, Itália e México. O “Soneto da Amizade” faz parte do livro Capanga de Sonetos, ainda inédito, reunindo 160 sonetos, publicados em livros e outros inéditos.  

 

 

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário